Gasômetro explode e Usiminas paralisa altos-fornos em Ipatinga

By | 10/08/2018

BELO HORIZONTE  –  (Atualizada às 14h59) Uma explosão foi registrada por volta do meio dia em um gasômetro da usina siderúrgica Usiminas na cidade de Ipatinga, em Minas Gerais. Os funcionários foram retirados do local. Após a explosão, a companhia decidiu paralisar as atividades dos altos-fornos da usina. “A equipe de brigadistas da empresa está atuando no local e a canalização de gás já foi bloqueada, não havendo vazamento”, afirma a Usiminas, por meio de nota.

A explosão ocorreu por volta de meio de dia, de acordo com o setor de comunicações da empresa, que não informou a causa do episódio. “Até o momento, não há registro de vítimas e toda a área de risco da usina foi evacuada” diz a empresa.

Mas, segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga e região, Geraldo Magela Duarte, a explosão teria deixado vítimas. “Estou acompanhando no hospital neste momento e aqui já deram entrada umas 20 pessoas”, afirmou ao Valor. Duarte, que conversou com a reportagem por celular, da Unidade 1 do Hospital Marcio Cunha, da fundação ligada à Usiminas, não soube dizer se essas pessoas estavam feridas ou se inalaram gás.

Os bairros próximos ao parque fabril da Usiminas passaram a ser monitorados por funcionários da Usiminas que avaliam o nível de gás nas ruas.

Seguro

A Usiminas possui seguro para riscos operacionais, como é padrão de grandes indústrias. A indenização da atual apólice, que se encerra em 31 de dezembro, vai até US$ 600 milhões. “Em 31 de dezembro de 2017 e de 2016, a franquia máxima para danos materiais era de US$ 7.500 mil, e, para as coberturas de lucros cessantes (perda de receita), a franquia máxima era de 30 dias (tempo de espera). O término desse seguro ocorrerá em 30 de dezembro de 2018”, diz o documento.